Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O AMIGO INVISÍVEL: " Espólio Literário"

por cunha ribeiro, Quinta-feira, 27.03.14

Espera

 

Junto à fonte, descalça e sentada

O frágil pezinho na água fria,

Estava a donzela e de preocupada

Era a expressão que ela transmitia…

 

A beleza selvagem que respirava

Purificava aquele ar de manhã;

O suave perfume que exalava      

Ainda o sinto, ainda o tenho cá.

 

Então, intrigado, tentei descobrir

As nuvens escuras da sua mente,

Até que concluí cá para comigo:

 

Sei como vai novamente sorrir,

Será quando perceber, finalmente,

Que eu sou o seu Invisível Amigo!

 

A.    I.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por cunha ribeiro às 09:12